Museu Escola - Unesp Botucatu /SP
Exemplo de uma teia de riacho (Parte A)

Exemplo de uma teia de riacho (Parte A)

Você gostaria de CONHECER uma teia alimentar envolvendo os organismos aquáticos de um riacho?

Começamos apresentando os organismos presentes em um pequeno riacho, o alimento que consomem e como estão interligados através de suas relações tróficas. Todos estes dados foram obtidos a partir de uma Pesquisa Científica desenvolvida em um riacho localizado no Horto Florestal de Itatinga (Itatinga, SP).

exemplo1.jpg

Vários grupos de invertebrados aquáticos foram encontrados nos diversos habitat amostrados no riacho: Tecameba, Rotifera, Turbellaria, Mollusca, Oligochaeta, Acarina, Crustacea (microcrustáceos), Collembola e Insecta. Entre os insetos (Classe Insecta) pelo menos nove ordens foram identificadas.

A partir de uma consulta na literatura e de análise do conteúdo digestivo verificamos o tipo de alimento que cada um destes grupos utiliza, definindo assim seu hábito alimentar. Quatro tipos de hábitos alimentares foram encontrados: Carnívoro (come animais), Herbívoro (come vegetais ou algas), Detritívoro (come matéria orgânica ou detritos), Onívoro (come animais e vegetais).

 

Dieta e Hábito alimentar dos invertebrados aquáticos

 

 

Dieta e Hábito alimentar dos insetos aquáticos

 

A maioria dos vertebrados encontrada no riacho era de peixes. Além das sete espécies de peixes, foi coletada também a forma jovem de um anfíbio (girino de perereca).

A partir da análise do conteúdo digestivo definimos a dieta e o hábito alimentar dos vertebrados. Cinco tipos de hábitos alimentares foram encontrados: Carnívoro (come animais invertebrados e vertebrados), Invertívoro(come invertebrados de diversos tipos), Insetívoro (come somente insetos), Detritívoro (come matéria orgânica ou detritos) e Perifitívoro (come perifiton).

 

Dieta e Hábito alimentar dos vertebrados

 

Tendo investigado quais os animais presentes no riacho e sua dieta, estamos prontos para montar a teia alimentar. Primeiramente traçamos as relações tróficas entre os animais, ou seja, unimos através de setas cada animal com seu alimento (seta indo do alimento para o animal consumidor). A teia montada é composta por: umabaseconsumidores e caixas (utilizadas para diminuir a complexidade, ou seja, o número de setas da trama, facilitando assim sua apresentação).

Para facilitar a compreensão e montagem da teia, vamos utilizar o seguinte esquema de cores e siglas:

 

Conhecendo o que os animais comem, traçamos as relações tróficas.  

Clique aqui e baixe como ficou a figura montada.

Uma grande complexidade é visível pela grande quantidade de setas, ou seja, grande número de relações tróficas. Esta complexidade pode ser explicada pela grande diversidade de organismos aquáticos presentes no riacho e, principalmente, pelo fato dos invertebrados e vertebrados se alimentarem em mais de um nível trófico, podendo se comportar como consumidores primário, secundário ou mesmo terciário. Isto reforça a grande importância da onivoria em teias alimentares de ambientes tropicais.

Veja alguns exemplos desta onivoria, ou seja, de invertebrados e vertebrados poderem buscar alimentos pertencentes a diferentes níveis tróficos na teia alimentar, podendo se comportar como consumidores primário, secundário e terciário.

Onivoria_1.jpg

Onivoria_2.jpg

 

Você gostaria de TENTAR CONSTRUIR uma teia alimentar?

Visite o link abaixo.

Componentes da teia.

 

Como citar:

Autores: Virginia Sanches Uieda,
Data Publicação: 00/00/0000
Página: http://museuescola.ibb.unesp.br/subtopico.php?id=1&pag=10&num=3